Alice Moraes

Padrões? Quebre-os!

Textos

O vento
O vento que entra pela janela.
E beija meu rosto.
Me faz lembrar do seu gosto.
Do seu rosto.
Da sua feição.
Um sorriso me escapa.
O brilho pulsa em meus olhos.
O vento trouxe aquilo que amo.
Aquilo que proclamo.
Aquilo que chamo.
Às vezes sem palavras.
Às vezes com milhões delas.
O vento foi meu confidente.
Fiel acolhedor.
Ele escutou minhas lamúrias.
Estancou as feridas.
Me pediu para aguardar que o que era meu ia chegar.
E você chegou.
Alice Moraes
Enviado por Alice Moraes em 03/05/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
Guerreiros das Sombras R$12,00